Dica!

Clique nas fotos para abri-la em outra página.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Bom Humor


O bom humor do carioca é incontestável. Volta-e-meia a gente  encontra coisas assim pela rua. Este automóvel estava exposto para venda em uma  calçada no bairro de Campo Grande. O detalhe da "sogra" foi o motivador da foto. O melhor de tudo é que, pouco tempo depois, o carro não estava mais lá: ou foi vendido, ou a sogra envolvida tomou suas providências...

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Abandono

Fotojornalismo nunca foi o meu forte. Mas tem cenas, por mais incômodas que elas sejam, que precisam ser vistas por todos para que se ligue um alerta nas pessoas. Que cada um possa, ao olhar imagens como esta, questionar a si próprio, as razões pelas quais, em pleno século XXI, coisas assim ainda aconteçam. Aqui, não foi a pobreza ou o chão frio que me tocaram. Foi saber que dentro daquela barriga existia (será que ainda existe?) uma criança sem futuro.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Pelo Avesso

O Passeio Público é, em resumo, um belo jardim incrustrado no centro da Cidade do Rio de Janeiro. Pode ser visto da Rua da Lapa, dos Arcos, da Rua do Passeio, da Avenida Infante Dom Henrique, da Cinelândia e de tantas outras referências da cidade. Mas apenas do Convento das Carmelitas se pode ter a visão aí da foto. Ao fundo, o Passeio Público. No cantinho direito, a Sala Cecília Meireles e ao centro, um velho cortiço, caindo aos pedaços que  confere à foto uma cena que retrata o descaso com a arquitetura secular da cidade. Hoje, Agosto de 2011, vê-se um esboço de algum tipo de ação. Aparentemente terá a sua fachada recuperada. Uma tentativa de preservação de um pouco da história da cidade

Lixo Urbano 2 - A Missão

Dia desses, caminhando pela rua do Lavradio, no centro da cidade do Rio de Janeiro, deparei-me com esse objeto. A curiosidade veio quando tentei imaginar de onde isso teria originado. Até agora não encontrei resposta. Alguém já disse que uma imagem vale mais do que mil palavras. Eis aqui um bom exemplo. Pena que o "anúncio" esteja aqui fora do seu contexto original. Quem o teria produzido? Onde seria (ou estaria) a coisa alugável? Alguma pista? Algém se arrisca a um palpite?

Lixo Urbano 1

A quantidade e diversidade de coisas descartadas diariamente nas ruas da cidade chegam a impressionar. Vê-se de tudo. Literalmente! Mas o que impressiona mesmo é a quantidade de gente jogada pelas calçadas da cidade e que se mistura com o lixo urbano. É uma outra classe de lixo. É gente que fingimos não ver. É gente que o estado ignora. É gente que vive no lixo, como lixo. Muito dessa gente, concordo, não faz jus a nada além do que tem, não quer nada além de sobreviver cada dia. Mas não são todos. Muitos precisam apenas de uma oportunidade. Sem uma ação objetiva e eficaz de combate à miséria, maior será o acúmulo desse lixo pelas cidades. E combate à miséria não se faz com esmolas federais. Se faz com o cumprimento das obrigações federais em garantir  estudo e trabalho digno para todos. Sem favores. Sem ufanismo. Apenas fazendo o que precisa ser naturalmente feito.